Parto

Parto
Dezembro 9, 2011 AlexKB

FASE PREPARATÓRIA

É a fase que antecede a expulsão dos filhotes. A duração desse período é bastante variável, podendo durar até 24 horas após a constatação da queda na temperatura corpórea (em torno de 1 ºC).

Durante esse período, a fêmea normalmente deixa de se alimentar e se “aninha” no local escolhido para parir. Aos poucos, a freqüência e a intensidade das contrações uterinas aumentam e notamos que a cadela:

  • Fica muito inquieta;
  • Respira de maneira ofegante;
  • Apresenta um olhar apreensivo;
  • Elimina um ”tampão mucoso” pela vulva;
  • Observa e lambe a vulva constantemente;
  • Apresenta um inchaço e relaxamento da vulva

OBSERVAÇÃO: As alterações de comportamento e sua intensidade são muito variáveis entre as fêmeas, mesmo em gestações subseqüentes de uma mesma cadela!

FASE EXPULSIVA DOS RECÉM-NASCIDOS

É a fase que compreende o período de eliminação de todos os filhotes. Em média, o primeiro filhote é expelido até 3 a 4 horas após o início das contrações. Geralmente ele sai dentro de seu próprio âmnion (“bolsa d’água”), mas às vezes essa bolsa estoura antes do nascimento do filhote.Desenho do parto

Parto cadela

A posição de expulsão normal de um filhote durante o nascimento é denominada apresentação Anterior-Dorsal, onde a cabeça e as patas dianteiras surgem primeiro, as costas do filhote estão voltadas para as costas da mãe e o eixo de sua coluna está paralelo ao da fêmea. Isso permite uma curvatura natural da coluna do filhote em relação ao trajeto que ele vai percorrer até sua expulsão.

A apresentação Posterior-Dorsal, onde as patas traseiras e o rabinho do filhote surgem primeiro, o eixo de sua coluna também está paralelo ao da fêmea também é freqüente e geralmente ocorre sem grandes complicações.

Parto cadela

Após a expulsão do filhote, a fêmea ingere o âmnion (“bolsa d’água”) e ocordão umbilical, lambendo muito o filhote. Isso serve para desobstruir as narinas e estimular a respiração, auxiliando também na limpeza, secagem e aquecimento do recém-nascido.

Se a fêmea não fizer nada disso em alguns minutos, deve-se agir rápido para não perder o cãozinho: corte cuidadosamente a bolsa que o envolve com uma tesoura desinfetada previamente em álcool; amarre o cordão umbilical com fio dental a uma distância de 2 cm da barriga do recém-nascido e corte o cordão a 1cm acima do nó; limpe o local com uma solução anti-séptica.

Para finalizar, seque-o muito bem com uma toalha de algodão ou papel toalha a fim de aquecer e estimular sua respiração. Caso ele apresente dificuldade para chorar e respirar, segure-o firmemente (protegendo cabeça e pescoço) e balance-o algumas vezes de cabeça para baixo na tentativa de eliminar o excesso de líquidos que ele aspirou e/ou engoliu durante o nascimento.

O intervalo entre o nascimento dos filhotes é muito variável, sendo difícil definir quando existe problemas durante o parto. De um modo bastante simplista, contrações fortes e improdutivas por mais de 1 hora sugere sinais de um parto anormal e problemático (distócico).

IMPORTANTE: Mantenha o médico veterinário a par de tudo que está acontecendo durante o trabalho de parto de uma cadela!

Parto parte 1

Parto parte 2Parto parte 3Parto parte 4Parto parte 5Parto parte 6Final do parto

FASE EXPULSIVA DOS ANEXOS EMBRIONÁRIOS

É a fase de eliminação de todos os anexos embrionários (alantocórion, âmnion, líquidos fetais, etc.) que ainda estão dentro da fêmea.

Esta fase pode durar até 10 dias e encerra-se com a involução gradativa do útero, após o expulsão de todos os filhotes e seus anexos embrionários.

IMPORTÂNCIA DO COLOSTRO

Ao término do parto a fêmea estará cansada e faminta, e mesmo assim já começará os cuidados intensos com sua nova família. Proteger, alimentar, aquecer e limpar suas crias são suas novas prioridades.

Os recém-nascidos são acomodados pela mãe em seu ventre. Instintivamente eles procuram os mamilos através do faro e do tato em busca da primeira e mais importante refeição de suas vidas – o colostro.

Esse primeiro leite materno é riquíssimo emanticorpos que irão protegê-los durante as primeiras semanas de vida contra vários agentes patogênicos. Para que essa imunidade passiva seja eficaz, é importante que todos os filhotes mamem o colostro no máximo até 24 horas apóso nascimento.

CUIDADOS MATERNOS

Durante as primeiras semanas após o parto, a cadela fica quase todo o tempo protegendo e aquecendo a ninhada, afastando-se apenas para fazer suas necessidades. Para ela se sentir mais segura, deixe o comedouro e bebedouro bem próximos ao ninho.

Ninhada

Uma ração de filhotes de boa qualidade deve ser a alimentação básica da mãe. Qualquer tipo de suplementação (cálcio, vitaminas, sais minerais, aminoácidos, etc.) deve ser oferecida somente sob prescrição de um médico veterinário.

Os filhotes mamam diversas vezes ao dia, sempre alternando o leite materno com uma boa soneca. Nas duas primeiras semanas de vida eles dormem aproximadamente 80% do tempo.

A mãe lambe todos os bebês várias vezes ao dia, principalmente na região abdominal e nos genitais para estimulá-los a defecar e urinar. Por fim, ingere seus dejetos a fim de mantê-los sempre limpos.Cadela amamentando

O instinto materno pode fazer com que a cadela fique mais temperamental, por isso é recomendável que a aproximação e a manipulação do ninho e dos neonatos seja feita por pessoas que possuam uma boa afinidade com ela.

Durante esse período é fundamental manter condições apropriadas para que a cadela possa cuidar e alimentar tranqüilamente sua ninhada, bem como monitorar o estado de saúde da fêmea e seus filhotes.

Os cuidados mencionados no pré-natal com relação a maternidade e a fêmea devem ser mantidos com a chegada da ninhada. Um local tranqüilo, protegido do Sol e da chuva, sem correntes de vento, temperatura ambiental em torno de 20ºC a 26ºC e higiene constante são fundamentais.

Canil

Purificador canil

Certifique-se que todos estejam succionando corretamente os mamilos durante as mamadas. Organize e coloque os bebês menores nas mamas mais generosas. Faça um revezamento dos filhotes com as melhores mamas caso a ninhada seja muito numerosa.

Inspecione diariamente o estado geral de saúde da mãe em relação:

  • Ingestão de água e ração;
  • Perda acentuada de peso;
  • Problemas com a pelagem;
  • Quantidade e qualidade do leite produzido;
  • Presença, quantidade e aspecto do corrimento vulvar;
  • Presença de feridas e/ou anormalidades nas mamas.
  • Inspecione diariamente o estado geral de saúde de todos os filhotes em relação:
  • Dificuldade de urinar e/ou defecar;
  • Dificuldade de sucção do leite materno;
  • Acidentes por pisadura ou esmagamento pela mãe;
  • Problemas de cicatrização do cordão umbilical;
  • Problemas de baixa temperatura corpórea (hipotermia);
  • Problemas no desenvolvimento corpóreo (comparativo com osirmãos).

Com esses cuidados com certeza você manterá o filhote saudável até que se iniciem os cuidados com vermifugação, separação da mãe e vacinação do filhote.

Cãos no muro

0 Comments

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*